Um ambiente com a temperatura ideal pode impactar diretamente na produção de uma empresa, mas as opções para climatizar um galpão variam em custo e eficiência.

A rotina de trabalho em um galpão muitas vezes exige esforço físico, e um ambiente com um clima muito quente ou seco pode ser bastante prejudicial à saúde dos colaboradores de uma empresa. Por isso, a climatização do galpão é essencial.

Um espaço sem climatização adequada pode ser responsável ainda por afetar a produtividade dos funcionários. Além disso, máquinas também podem apresentar eficiência reduzida em determinados cenários.

Estruturalmente, os galpões caracterizam-se por serem constituídos de materiais que facilitam o aquecimento do ambiente, principalmente nas estações mais quentes do ano. Desta forma, muitas empresas acabam aderindo à climatização de galpão.

É comum que galpões possuam arejamento, mas geralmente são ineficientes, pois são lugares fechados e com pouca passagem de ar. Entre as soluções que buscam melhorar a ventilação estão os sistemas de resfriamento e algumas estruturas.

Veja também: Ponte Rolante, porque você deve ter em seu galpão

Reunimos os motivos pelos quais as empresas buscam a climatização de galpão, os principais tipos de equipamentos que podem ajudar a controlar a temperatura de um ambiente de trabalho e com quem contar na hora de estruturar a instalação. Veja:

Vantagens da climatização de Galpão

Sistemas de ar-condicionado, ventilação forçada e/ou equipamentos de resfriamento que contam com nebulização de água podem fazer a temperatura cair mais de cinco graus em um espaço de trabalho, fazendo que o ambiente permaneça com um clima agradável.

Além do conforto térmico proporcionado pelos climatizadores, tanto os colaboradores quanto as máquinas e/ou equipamentos podem apresentar maior eficiência em ambientes climatizados.

Tipos de equipamentos para climatizar galpão

Seja para armazenamento de mercadorias, para a produção industrial ou até para a realização de eventos, os galpões podem receber uma variedade de sistemas responsáveis pela climatização do ambiente, como:

Ventilador industrial

Os ventiladores de alta potência utilizados em instalações logísticas industriais são considerados opções bastante em conta, e devem ser escolhidos para ambientes que não apresentem temperaturas muito altas.

Por se tratarem de grandes hélices que proporcionam uma circulação intensa de ar, não há troca de ar no ambiente, mas a sucção do ar quente para a área externa, o que evitará a diminuição drástica da temperatura. Portanto, essa opção é mais indicada para espaços menores ou que não exijam um resfriamento tão intenso.

Ar-condicionado industrial

O ar-condicionado para galpão capta o ar externo, em temperatura mais quente, e o condensa, gerando resfriamento. É um dos equipamentos que mais pode diminuir a temperatura de um ambiente, sendo uma opção ideal para locais excessivamente quentes.

Além do mais, é necessário realizar a manutenção dos filtros, para não lançar impurezas no espaço de trabalho. Outros fatores que podem pesar na hora de instalar esse equipamento são os gastos com energia e a necessidade de adaptação da estrutura do prédio.

O ar-condicionado, em geral, somente é utilizado em galpões em que houve a redução da altura do pé direito com forro térmico acústico. O equipamento também é mais usado em laboratórios e empresas com necessidades específicas, não sendo tão indicado a espaços mais amplos dentro de uma planta industrial ou logística.

Climatizador evaporativo

É possível dizer que os climatizadores de galpão evaporativos estão em uma posição intermediária entre os ventiladores e os ares-condicionados industriais.

Porém, a principal diferença entre esse equipamento e os outros dois é o fato de que o seu resfriamento é baseado em água: o ar quente entra em contato com a água resfriada e é ventilado de volta para dentro do ambiente.

O climatizador, portanto, proporciona umidificação, uma reativação de resfriamento contínua do ar e ainda pode fazer a temperatura cair até cerca de 04 a 05 graus, além de não gastar tanta energia elétrica quanto o ar-condicionado.

O ponto negativo desse sistema pode aparecer em condições de calor muito extremo, nas quais seja exigida muita potência de resfriamento, e o sistema não seja suficiente.

Exaustor

Quando o assunto é uma solução sustentável e econômica, os exautores se destacam. Essas estruturas de alumínio que ficam no teto das instalações, funcionam pelo movimento natural do ar quente e não necessitam de energia elétrica.

Entretanto, em locais com pouco vento e que precisam de uma redução rápida de temperatura, eles podem não ser tão efetivos.

Nesses casos, é interessante utilizar os exautores junto de outro tipo de sistema de climatização de galpão, como o ventilador ou o ar-condicionado.

Leia também: Cabine primária, para que serve e porque é importante

Telha termoacústica

Conhecidas como telhas sanduíche, esses elementos não são exatamente sistemas de refrigeração de ambientes, mas agem diretamente no processo de aquecimento da estrutura, garantindo que as temperaturas não subam tanto assim na parte de dentro.

Elas são compostas por duas fileiras de metal em material isolante no meio, como os polímeros. Desta forma, o espaço acaba funcionando como uma bolsa térmica, mantendo a temperatura interna.

As telhas sanduíche ainda protegem contra ruídos e barulhos externos. Por outro lado, elas podem significar um custo mais alto e exigem um projeto sob medida para que haja eficiência no isolamento térmico.

*Segue um alerta: além disso é necessário verificar antes de usar esse tipo de cobertura, tanto quando for comprar, construir ou locar um galpão se a atividade de uso se enquadra no momento ou no futuro. Existem restrições de Companhias Seguradoras, que podem inclusive recusar a fazer o seguro de incêndio.*

Planejamento

Agora que você já sabe como melhorar a ventilação de um galpão e quais as vantagens de um galpão climatizado, não deixe de se atentar às características de sua empresa, bem como às do fornecedor do sistema climatizador.

Erros na hora de dimensionar o espaço, problemas na instalação, manutenção duvidosa ou insuficiente ou até mesmo a baixa qualidade do produto podem significar um baque nas expectativas da empresa ou até uma considerável dor de cabeça.

Além disso, é muito importante definir o melhor tipo de telhado para o galpão. Por exemplo, os chamados telhados em sheed permitem mais iluminação e ventilação quando comparados a um telhado em arco. No entanto, o benefício acompanha um custo maior de construção, podendo ser cerca de 30% mais caro. 

Outro detalhe que deve ser observado é a altura do pé direito: quanto mais alto, menor é a incidência de calor dentro do galpão.

Com mais de 30 anos de experiência em consultoria imobiliária especializada em galpões, a Disk Galpões oferece orientações assertivas para que você tome decisões consistentes em seu negócio e se preocupe apenas com o seu desenvolvimento.